TATYANA RUBIM – IDEALIZAÇÃO E DIREÇÃO DE PRODUÇÃO

Administradora de empresas com especialização em Comércio Exterior (UNA /1997) e pós-graduação em marketing (UFMG / 2000). Como produtora contratada trabalhou na assessoria do evento “Canadá nas Gerais”, iniciativa internacional que trouxe importantes CEO’S responsáveis por empresas de grande contribuição ao PIB canadense, uma delas a Nortel Telecom. Este evento foi idealizado para difusão da cultura, bem como para o fechamento de negociações expressivas para os governos canadense e mineiro, por meio da parceria entre a FIEMG e a Embaixada do Canadá.

Como assessora da Gerência de Cultura do Sesiminas foi responsável pela gerência de projetos especiais, sendo a pessoa de relacionamento com os idealizadores dos seguintes projetos: FID, ECUM e Cia Armatrux. Além disso, foi secretária da Câmara de Cultura do Sistema FIEMG (com a presidência de Francesco Ciranni) e responsável pela análise de projetos culturais solicitantes de patrocínios por verba direta.

Dirigiu o Centro de Cultura Nansen Araújo acumulando a função de Gerente de Cultura do SESIMINAS, expandido sua ação gerencial por 9 unidades de centros culturais pelo interior de Minas Gerais, onde administrou a gestão também dos corpos estáveis (orquestra, coral e corpo de baile), além de outras frentes de serviços sociais por meio de projetos culturais.

Prestou consultoria para Unimed-BH e Instituto Unimed-BH (aproximadamente 6 meses), visando a reestruturação dos investimentos de patrocínio via Lei Rouanet, relativos à doação de pessoas físicas, além de atuar como produtora de alguns espetáculos para cumprimento de metas de projetos anteriormente aprovados.  E prestou consultoria também ao Banco BMG no planejamento estratégico para áerea de patrocínios incentivados, em parceria com a DUO Informação e Cultura a partir de 2000.

É diretora da empresa Rubim Produções Culturais e Eventos, sendo também diretora administrativa e financeira da AB Comunicação e Cultura, responsável pelo projeto Sempre um Papo, que em 2016 completou 30 anos. Na gestão estratégica desenhou o plano de regularização administrativa e interiorização / nacionalização / internacionalização do projeto para 5 anos.

Fundou  e dirigiu a empresa Nó de Rosa, sendo uma de  suas diretoras  (2003 a 2006) e neste período fez a coordenação de produção do ano do Brasil na França para apresentação de uma guarda de congado e músicos, totalizando cerca de 60 participantes, no Le Carreau du Temple (Bastille/Paris, França).  No ano subsequente, apenas como diretora da Rubim, respondeu pela coordenação de produção de todas as ações culturais do ano da França no Brasil, realizadas em Ouro Preto , que contou com estrelas como Bibi Ferreira e a Orquestra Nord Pas de Calais (França).